Sem Estoque
Envio grátis

vinho chateau petrvs pomerol 2005-gran vin

Dúvidas
Entre em contato conosco!

Ele é chamado pelos enófilos de Rei Petrus; um rei sem castelo. Na propriedade Château Petrus não há um château, apenas uma construção camponesa simples de dois andares. A vinícola produz somente um vinho, e se a safra não estiver no padrão exigido, simplesmente não se produz nada no ano. Um vinho que não possui uma classificação oficial, nem é rotulado como Grand Cru. Apesar disso, figura em todas as listas dos melhores do mundo e os seus preços alcançam às alturas em leilões. Como é possível? Apresentamos a história de uma lenda: o Petrus de Pomerol.

boutonnière Pétrus e sua argila azul

Pomerol é uma sub-região de Bordeaux. Os vinhedos do Petrus estão localizados em um platô no lado oriental. Toda Pomerol é constituída de cascalho, argila e areia, mas a região do Petrus é única, pois é uma colina de argila. Normalmente um solo com essas características busca a estabilidade na direção mais baixa do terreno. Mas não é o que acontece com o Château Petrus.

Seus 11,5 hectares, a 40 metros do nível do mar, estão no coração do chamado boutonnière Pétrus ou botão Petrus. Um solo único formado por 3 camadas. A primeira de cascalho, a segunda de um tipo muito denso e escuro de argila com a presença de bastante matéria orgânica; e uma terceira de argila azulada. É essa última – somente presente na propriedade Petrus – que faz toda a diferença. Na mineralogia, esse tipo de argila é classificada como esmectita, e não há nenhum vinhedo no mundo plantado sobre um terreno semelhante ao dessa pequena região de Pomerol.

Os romanos a chamavam de petrus (rocha), pois quando seca, a argila é tão dura quanto uma pedra. Estima-se que tenha 40 milhões de anos. Outra característica única nessa argila azul é a alta concentração de óxido de ferro.